Pages Navigation Menu

‘Cênicas Autorais’ oferece dois dias de palestras, lançamentos e autógrafos

‘Cênicas Autorais’ oferece dois dias de palestras, lançamentos e autógrafos

A segunda edição do evento ‘Cênicas Autorais’, do Casarão de Ideias, que acontece nesta segunda (27) e terça-feira (28), conta com o lançamento de 13 títulos cujos autores marcarão presença nesses dois dias em sessões de autógrafos.

A entrada é gratuita e todos os livros estarão à venda durante a programação.

Palestras e debates sobre a situação da literatura direcionada às artes cênicas – dança, teatro e performance – também fazem parte da iniciativa, que acontece na sede da associação cultural Casarão de Ideias, situado na rua Monsenhor Coutinho, 275, Centro de Manaus.

Os lançamentos iniciam sempre às 19h30 e, entre as obras de hoje, está a coleção ‘Corpo em Cena’, de Lenira Rengel, professora da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia.

Em parceria com Karin Thrall, a autora editou seis volumes que reúnem artigos de pesquisadores de dança e teatro que debatem o ensino, a pesquisa, a produção e a curadoria contemporânea dessas artes.

No livro ‘O Papel do Corpo no Corpo do Ator’ (editora Perspectiva), a professora e intérprete Sônia Azevedo investiga princípios, técnicas e metodologia de criação nas artes cênicas, que têm como elemento fundante o corpo do ator.

Em ‘O Crítico Ignorante – Uma Negociação Teórica Meio Complicada’ (7 Letras), Daniele Avila Small busca uma nova relação entre crítico, obra e espectador.

Para isso, subverte temas, teorias e formatos. O conceito do “crítico ignorante” é baseado nos filósofos Rancière e Jacotot. A autora é mestre em História Social da Cultura pela PUC-Rio.

Obras locais

Duas obras locais fazem parte do encontro desta terça. “Amazônia em Cena – Grupos Teatrais em Manaus – 1969-2000” (Valer) é o último livro da pesquisa que a doutora em Ciências Sociais Selda Vale da Costa e o ator Ediney Azancoth (falecido em 2012) iniciaram com “Cenário de Memórias – Movimento Teatral em Manaus – 1944-1968”, de 2001.

Essa obra sobre o teatro na capital amazonense compõe uma trilogia que inclui ainda o livro “Tesc – Nos Bastidores da Lenda”, de 2009, também escrito por Selda e Ediney.

No ano passado, a professora e dançarina Lia Sampaio lançou o livro ‘O Delicioso Ofício de Ensinar a Dançar’ (Valer), obra que detalha a sua metodologia de ensino no meio educacional – uma união entre música e movimento –, primeiro para as crianças e, mais tarde, para acadêmicos de cursos superiores.

Ator, diretor e pesquisador teatral, Matteo Bonfitto marca presença com três obras: ‘O Ator-Compositor’, ‘Entre o Ator e o Performer’ e ‘A Cinética do Invisível’, todas pela editora Perspectiva.

A primeira apresenta uma pesquisa que teve como ponto de partida uma reflexão relacionada ao tema ‘Como poderíamos pensar sobre composição no caso do trabalho do ator’. Diante da complexidade dos fenômenos teatrais contemporâneos o ator, para ser criador, deverá saber compor.

‘Entre o Ator e o Performer’ traz indagações que o artista-pesquisador garimpa pelos filtros não só de uma sensibilidade impressionista, mas também com instrumental crítico e filosófico.

E ‘A Cinética do Invisível’ segue o caminho aberto por Peter Brook e seus atores em que o teatro se propõe a envolver o espectador em estados e espaços cênicos, onde sensações e relações humanas do cotidiano se confundem com os espaços das vivências dramáticas.

Novas tecnologias

A programação do ‘Cênicas Autorais’ conta ainda com a palestra ‘As novas tecnologias e as publicações em artes’, de Daniele Avila Small, nesta segunda, às 16h. Às 17h, Lenira Rengel debate ‘A produção e fomento literário em artes’, em mesa-redonda com Sônia Azevedo. A mediação será feita pelo artista e professor da Universidade do Estado do Amazonas, Valdemir de Oliveira.

Na terça, às 16h, tem ‘A comunicação e relacionamento institucional do Itaú Cultural e as publicações em artes cênicas’, com Carlos Costa, jornalista e coordenador de comunicação do Itaú Cultural.

Às 17h, Matteo Bonfitto e Selda Vale, sob mediação do professor, ator e diretor de teatro Jorge Bandeira, participam da mesa-redonda ‘Novos mercados da literatura em artes’.

A programação de segunda encerra com a apresentação, às 20h, de ‘Just Buquê’, obra que transita entre dança, vídeo-dança, vídeo-arte e fotografia. No dia seguinte, no mesmo horário, será encenada a peça ‘A morte bate à porta’, sobre um cineasta que tem a ideia para um longa-metragem no dia em que recebe a visita inesperada da morte.

Realizado nesta segunda (27) e terça-feira (28), evento vai contar com o lançamento de 13 títulos de literatura – fotomontagem: EM TEMPO Online

Realizado nesta segunda (27) e terça-feira (28), evento vai contar com o lançamento de 13 títulos de literatura – fotomontagem: EM TEMPO Online

Por equipe Jornal EM TEMPO

Leia também:

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *