Teatro Amazonas recebe programação do Festival Mova-se de Dança

0
290
A noite Iluminada / Foto: Divulgação
A noite Iluminada / Foto: Divulgação

Neste fim de semana, o Teatro Amazonas (avenida Eduardo Ribeiro, 659, Centro) recebe programação da 10ª edição do Festival Mova-se de Dança. O evento, assinado pelo Casarão de Ideias, conta com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e também terá apresentações no Largo de São Sebastião e no Casarão de Ideias. Toda a programação será gratuita.

Na sexta-feira (20/09), às 16h, acontece o “MovaSezinho”, categoria juvenil do festival, com o espetáculo “A noite iluminada” (ES). Com canções, danças, poemas e diálogos curtos, o trabalho conta a história de um menininho que não gostava da escuridão e, à noite, ficava em sua casa triste e sozinho, sempre rodeado de lanternas e lâmpadas. Com o surgimento da Negra, uma garota fantástica, ele consegue perder o medo da noite e descobre toda a beleza que nela habita.

A noite Iluminada / Foto: Divulgação
A noite Iluminada / Foto: Divulgação

Às 20h, acontece a abertura oficial do evento com o espetáculo “À Margem”, que se apresenta como um entrecruzamento dos discursos individuais de cada um dos três artistas negros que compõem a cena: Tiago Oliveira, da dança contemporânea; Bruno Duarte, das danças urbanas [o Krump]; e Jhonatta Vicente, que atua como DJ em performances sonoras. Por meio de cenas cotidianas, os relatos apresentam o caminho afrodiaspórico desses artistas que, ironicamente, confunde-se com a realidade diária de qualquer outro corpo negro. Sem a pretensão de apagar o passado, o importante aqui é provocar uma reflexão sobre os preconceitos do presente, buscando modificar o futuro.

O encerramento do festival também será no palco do Teatro Amazonas, com “A última luz que vi” (AM), no domingo, às 19h. O espetáculo que surgiu a partir de uma coreografia de mesmo nome, apresentada no Festival Internacional de Hip Hop (FIH2), em 2017. A concepção do projeto partiu de uma indagação e de uma necessidade do coreógrafo e diretor artístico, Gandhi Tabosa, de compartilhar reflexões acerca do Holocausto.

A partir desse contexto, o espetáculo propõe construir uma ambientação provocada por esse cenário. A montagem cênica e coreográfica retrata os momentos difíceis vividos pelos judeus e busca compor uma visualidade na qual elementos simbólicos e coreográficos representem o pesadelo da perseguição e a luta pela sobrevivência.

O Mova-se também realizará oficinas, intervenções urbanas e Batalhas 2 vs 2. Confira a programação!

À margem / Foto: Divulgação

PROGRAMAÇÃO

Sexta-feira (20/09)
Oficina

Casarão de Ideias
14h – “A dança de um corpo-bonsai”, com Zé Reis (PI)

Movasezinho (Categoria juvenil)

Teatro Amazonas
16h – Espetáculo “A noite iluminada” (ES)

Intervenções Urbanas
17h – UEA e Escadarias do Teatro Amazonas

Espetáculo “Jamais fomos modernos” (AM)
17h30 – Largo de São Sebastião

Batalha 2 vs 2
18h – Largo de São Sebastião

Abertura oficial
Teatro Amazonas
20h – Espetáculo “À Margem” (RJ)

Sábado (21/09)
Oficina
Casarão de Ideias

14h – “Música e dança na ficção Processo criativo de construção da peça ‘A noite iluminada’”, com Cia. Junco (ES)

Intervenções Urbanas

17h – UEA e Largo de São Sebastião

Batalha 2 vs 2
18h – Largo de São Sebastião

Espetáculo “Enlugar” (AM)
20h – Largo de São Sebastião

Tarja preta
Casarão de Ideias
22h – Espetáculo “Frango” (DF)

Domingo (22/09)
Oficina
Casarão de Ideias
15h – “Qual a importância do Krump em uma oficina?”, com Camila Bill

Intervenções urbanas
Largo de São Sebastião
18h – “Morte e vida (ainda) mais Severina” (SP) e “Arena”

Encerramento
Teatro Amazonas
19h – Espetáculo “A última luz que vi” (AM)

A última luz que vi / Foto: Divulgação
A última luz que vi / Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here